Ouça agora na Rádio

N Notícia

Exames comprovam que corpo carbonizado é da bancária desaparecida

FOTO: Arquivo

Exames comprovam que corpo carbonizado é da bancária desaparecida

Em entrevista coletiva na 19ª SDP de Francisco Beltrão na manhã de terça-feira (31) o Diretor do Instituto de Criminalística do Estado do Paraná, Emerson Bertassoni, revelou os resultados feitos no corpo encontrado no carro da família da bancária desaparecida Vanda Salete Crestani Cantelli, 50 anos, é realmente o dela. Quanto aos exames grafotécnicos feitos nos bilhetes encontrados na casa dela, também foi confirmado que a letra é dela, foi ela quem escreveu e não houve extorsão.

Participaram da coletiva além do diretor da Criminalística do Paraná, o chefe da Criminalística de Francisco Beltrão Patrick de Souza, o diretor do IML de Francisco Beltrão Irno Azzolini e o delegado de Realeza que está presidindo o inquérito policial Lucas Mariano Mendes. A Polícia Civil continua as investigações, mas segundo o delegado em segredo de justiça.

Relembrando o caso:

Vanda era gerente de uma agência bancária em Realeza, de onde a saiu após o expediente no dia 09/10/2017, com um veículo Honda/Civic da família e o carro foi encontrado queimado com um corpo no seu interior na manhã do dia seguinte nas margens da PR-182 próximo ao trevo de acesso a Ampére. Imagens de uma câmera de segurança registraram o momento em que o carro passou pela rodovia sentido a Francisco Beltrão às 16h45 e é a última imagem vista. Também foi revelado pela polícia que ela havia sacado uma grande quantidade em dinheiro da conta da família e do próprio banco. Isso é tudo que foi revelado até agora.

FONTE: PPNews
Link Notícia